top of page
individual

CONSULTAS

DSC_0948.JPG

 

​A minha abordagem terapêutica tem várias influências, nomeadamente da psicologia transpessoal, da hipnose, da regressão, das técnicas de cura do shamanismo essencial de Michael Harner, que adaptou sistemas shamânicos tradicionais ao ocidente e da influência mais recente que o qiGong e o Yang Sheng têm tido na minha vida com a consciência da circulação e cultivo da energia qi.

 

É uma abordagem integrativa de várias técnicas e métodos e é diferente para cada paciente. O indivíduo é considerado como um todo: físico, mental, emocional e espiritual. 

As sessões envolvem uma parte inicial de diálogo e uma parte de reestruturação energética consoante a técnica considerada mais adequada para o paciente.

A terapia é indicada para:

 

Quem esteja a atravessar processos de despertar espiritual com consequente ampliação de consciência, sentindo dificuldade em integrar as vivências espirituais.

 

Quem não encontra nas suas experiências nesta vida explicações para determinadas questões e esteja aberto a fazer explorações através de regressão a outros espaços e tempos, procurando as razões e os sentidos para esta vida e para os desafios que estão a ser colocados.

Quem sinta uma carência emocional profunda e uma saudade de algo indefinido.

Quem viva uma sexualidade pouco plena e/ou não assuma a sua orientação sexual ou esteja confuso sobre esta questão.

Quem procure a redescoberta de paz interior e a conquista e afirmação de poder pessoal.

 

Quem esteja ligado a actividades artísticas e pretenda explorar recursos internos e criatividade. 

Quem esteja a atravessar períodos de depressão e ansiedade e de perda de vitalidade.

Quem esteja a atravessar conflitos relacionais.

Quem queira melhorar a relação com a sua casa/espaço físico, tornando-o mais afim consigo e fonte de criatividade e expansão

(consulta online em que possa visualizar o espaço do cliente)

Os destinatários são adultos e jovens a partir dos 15 anos.

A intervenção não é indicada em situações de esquizofrenia, psicose e em pessoas com epilepsia. Eficácia reduzida em situações de desordens obsessivo-compulsivas e em situações de adições a substâncias. Eficácia reduzida em situações de motivação escolar. 

bottom of page