Relação amorosa é a relação com o amor





Estou na minha cozinha a fazer um jantar nutritivo e composto por alimentos maravilhosos, plenos de energia vital e saborosos. As ervas da quinta mesmo aqui na cidade temperam os cozinhados e aqui recrio pratos e me recrio, apesar da rotina diária do cozinhar matar a vontade e a criatividade. É só quando me liberto dois ou três dias desta obrigação que me apetece ir para a cozinha. Ouço Valerie June de quem uma música vai integrar a playlist da oficina terapêutica do próximo sábado sobre a relação amorosa.


Estou a relacionar-me amorosamente com a música. Estou a relacionar-me amorosamente com cada nutriente que coloco nas panelas e outros recipientes. Estou em meditação ativa. Sinto-me vida. Estou a sentir amor por mim e amor pelos dois homens (pai e filho, só falta mesmo o espírito santo) que vão partilhar esta comida comigo.


A relação amorosa começa connosco. Sem que a consigamos estabelecer não pode nascer nenhuma relação amorosa verdadeira com ninguém. Completa-te e serás completo. Ama-te e ama e serás amado.


É a partir deste amor por nós, diferente do egoísmo, que outros amores são possíveis. Se duram uma vida ou um dia é outra história. Se uma alma vem a este mundo com muita sede de experiências, estímulos e descobertas e essa sede também existe no campo do amor (o que é o mais natural ser o caso) então é natural que várias relações tenham lugar ao longo de uma vida. Nem todas as relações são relações longas e isso pouco diz sobre a qualidade das mesmas.


As mulheres, uma vez curado o feminino, a aceitação do que já não faz sentido, a passividade que vem de séculos de história, as histórias de vida de aceitação aprendidas da linhagem das suas ancestrais, poderão então acordar e fazer mudanças.


Ou prosseguir em relações antigas mas que têm que ser permanentemente reinventadas sob o risco de se extinguirem.


Novos amores, velhos amores, amor por si mesm@. Sem príncipes encantados, sem sapos, sem ilusões, sem patologias.


Em relação com o amor, energia vital da amorosidade que nos faz estarmos vivos.




#amorproprio #cura #sagradofeminino #empoderamento #psicologia

20 visualizações